EnglishPortugueseSpanish

DESENVOLVIMENTO DE PLÁSTICO BIODEGRADÁVEL A PARTIR CASCA DE MAMÃO (Carica papaya L.)

Resumo do projeto

O mamão (Carica Papaya L.) é a espécie mais cultivada em todo o mundo dispõe de alto valor nutritivo com bons níveis de vitaminas e minerais, compostos fenólicos, e grande quantidade de fibras e proteínas. O Brasil está na posição de segundo maior produtor mundial, que já no primeiro mês do ano de 2019, 3,5 mil toneladas foram exportadas para outros países, segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Tendo em vista que o Brasil é um dos maiores consumidores de plásticos do mundo, sendo o país que menos recicla, com mais de 11 milhões de toneladas desses conteúdos por ano. Vale salientar descarte inadequado do plástico no meio ambiente, dentre outros materiais como a disponibilidade de subprodutos de frutas no solo, ocasionalmente, incorporados como adubo e/ou consumo animais. Com isso, pode-se acrescentar uma funcionalidade alternativa para evitar a acumulação de resíduos na composição de polímeros biodegradáveis. O objetivo deste trabalho foi desenvolver um filme polimérico utilizando as cascas de Carica papaya contribuindo para que quantidades menores de resíduos plásticos sejam gerados na confecção de produtos biodegradáveis por microrganismos presentes no solo. No experimento, fez-se a utilização do método casting, utilizando um béquer de 400 mL; almofariz e pistilo; bastão de vidro; placas de Petri; proveta de 20 mL; agitador magnético; balança de precisão. Os frutos foram lavados com água corrente, em seguida, foram retiradas as cascas cortando-as em pequenas tiras e levadas à estufa para secagem com temperatura de 50 °C. Ficando totalmente secas em um período de 48 horas, pôde-se realizar a elaboração da farinha macerando com o almofariz e pistilo, obtendo assim uma fina farinha e posteriormente realizando a pesagem da mesma. Logo, transferiu- em um béquer de 400 mL, 3,5 g da farinha da casca do mamão, 2,5 g de açúcar incorporado a 25mL de ácido cítrico de limão, 5 mL de glicerina, e 10 g de amido de milho, juntamente com 30 mL de água. A mistura foi colocada para ferver com agitação constante utilizando o bastão de vidro até o conteúdo apresentar-se pastoso. Com a temperatura de 90°C, o plástico foi retirado e transferido para a placa de Petri e colocado na geladeira durante dois dias. Reflexão e discussão: Facilmente aplicável na produção de copos e canudos descartáveis. Portanto, a produção do biopolímero ainda está em um processo de melhorias para que fique mais maleável e estabelecer o formato do produto biodegradável desejado. Resultados adquiridos e/ou esperados: O resultado final após 48 horas teve-se a formação de um conteúdo plástico consistente, sem odor ou rachaduras, maleável, porém duro e possuía um aspecto rígido ao formato no qual foi moldado. O biopolímero possui caráter ecológico, pois é biodegradável facilmente decomposto por microorganismos e contribui para diminuir a geração de subprodutos de frutas. Próximos passos da pesquisa incluem testes de (degradabilidade, solubilidade em água e formato do produto biodegradável). Palavras-Chave: Bioplástico. Resíduo orgânico. Meio Ambiente

Alunos

Ana Beatriz Rodrigue do Carmo

Orientadores

Romezio Alves Carvalho da Silva

Instituição

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ- Campus Piripiri
Piripiri /
  PI –
  Brasil

Votação popular*

Gostou? Então vote e compartilhe agora:

31+

Deixe seu comentário

O que você achou deste projeto? Participe deixando seu comentário a seguir:

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sofia S
Sofia S
4 meses atrás

Parabéns!! Ótimo trabalho!

1+
Davi Schneider
Davi Schneider
4 meses atrás

Grande projeto! Sucesso!

1+
Mari Rau
Mari Rau
4 meses atrás

Parabéns pela pesquisa e pela tua dedicação <3

1+
KAWOANA TRAUTMAN VIANNA
KAWOANA TRAUTMAN VIANNA
4 meses atrás

Ana Beatriz, parabéns pelo teu projeto! você explicou muito bem o problema abordado no seu projeto! continue permitindo que a tua curiosidade te guie!

2+
Verônica
Verônica
4 meses atrás

Ótimo projeto!!

0
Ana Beatriz Rodrigues
Ana Beatriz Rodrigues
4 meses atrás

Muito obrigada a todos e todas!!!!!! <3 <3 <3

0
André Luis
André Luis
3 meses atrás

Excelente trabalho!

Possivelmente o seguinte artigo possa ajudar sobre o uso de irradiação de microondas na preparação do bioplástico.

Effect of Novel Ultrasonic- Microwave Combined Pretreatment
on the Quality of 3D Printed Wheat Starch-Papaya System
Kejing Xu & Min Zhang & Bhesh Bhandari

Food Biophysics (2020) 15:249–260

https://doi.org/10.1007/s11483-019-09615-w

0

Votação popular*

Gostou? Então vote e compartilhe agora:

31+

Alunos

Ana Beatriz Rodrigue do Carmo

Orientadores

Romezio Alves Carvalho da Silva

Instituição

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ- Campus Piripiri
Piripiri /
  PI –
  Brasil

Prêmios e Incentivos Educacionais Oferecidos

Conheça outros projetos

Confira a apresentação de outros projetos científicos que também estão concorrendo:

Conalep Juárez III
Juárez /
Chihuahua –
México
Escola SESI de Ensino Médio Arthur Aluízio Daudt
Sapucaia do Sul /
RS –
Brasil
Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha
Novo Hamburgo /
RS –
Brasil
7
0
Clique para deixar seu comentário e participar!x
()
x

Premiação Júri Popular

Para a premiação do Júri Popular, só serão considerados válidos os votos únicos (um por usuário) e que forem realizados entre 0:00 de 09/12 às 23:59 de 10/12.